Conhea a Associo Clube do Carro Antigo do BrasilLogin




Mesmo sem liquidez, valorização faz de carro antigo boa opção de negócio

Apaixonados por carros não podem se queixar. Depois das novidades e tendências do Salão do Automóvel, a Lotti Leilões realiza no próximo domingo um grande leilão de veículos antigos. Serão oferecidos 95 carros de diversos modelos e marcas, entre clássicos, esportivos, de luxo e de passeio, fabricados entre os anos 1920 e os anos 1980.


Os carros estão abrigados na Box 54, uma garagem especial em Araçariguama, cerca de 40 quilômetros de SãoPaulo, mas a visitação será liberada apenas no dia do leilão, a partir das 10 horas. Dados e fotos estão disponíveis no site da Lotti, assim como a opção para participar com lances online.“O interessado vem ao leilão sabendo que carro deseja comprar”, explica Danilo Álvares Dias, leiloeiro oficial da Lotti. “Há outros eventos de colecionadores, mas com menos opções”, afirma.


Ao lado de raridades como o Ford T Bucket, de1923 (com lance mínimo de R$ 31,1 mil), e o Ford A, de 1929 (com lance mínimo de R$ 21 mil), estão carros “admirados” pela sua potência. Entre os “V8”, um dos destaques é um Ford Maverick Super, ano 1973, com lance mínimo de R$ 14,5 mil. “Os carros comuns também são procurados. Cada pessoa tem uma história e o que conta na compra e na venda não é o preço, mas o valor sentimental, o que está se negociando é uma história de vida”, diz Dias.


Paulo Borges, empresário e dono da La Officina, concorda.“Quanto custa um sonho, um prazer?”, indaga, lembrando um caso pessoal. “Acabei vendendo uma Kombi ano 1961, porque a pessoa, que veio por causa de um Karmann-Ghia, viu a Kombi e começou a chorar, disse que lembrou do pai”, conta Borges. Apesar de ter 50 carros antigos, Borges não se considera um colecionador clássico e viu, aos poucos, o hobby virar negócio.


“A proporção de restauros na oficina, hoje, é de um carro meu para dois de clientes”, diz. Ele ressalta, no entanto, a baixa liquidez do investimento em carros antigos.“É um investimento para médio e longo prazos, não tem retorno imediato. ”Mesmo sem liquidez, a valorização do carro antigo é relevante. “Avaliamos volume de negócios e valorização de veículos antigos nos últimos 20 anos no Brasil, na Europa e nos EUA e, na média, carro antigo supera imóveis e dólar”, afirma Ricardo Luna, presidente da Associação Clube do Carro Antigo do Brasil.


Criada em 2008, a ONG visa capacitar jovens de baixa renda para o mercado de trabalho na área de manutenção e restauro de carros. Desde 2012, formou 50 turmas, com mais de 550 inscritos, entre estudantes bolsistas e pagantes. Para Luna, além de ser um ótimo investimento, negócios com carros antigos ajudam a superar preconceitos. “Aqui todos falam a mesma língua, o empresário com uma coleção de 300 carros e o menino da comunidade. Isso quebra a visão elitista do carro antigo”, defende Luna. “Em comum, todos eles têm a paixão por carro antigo. ”Além de histórias, componentes e peças originais são o que fazem o diferencial na hora do leilão.


Dias explica que muitos veículos antigos têm a “placa preta”, concedida pelo Detran mediante laudo comprovando que 80% dos ítens do carro são originais. “É preferível um estofamento rasgado, mas original, do que um novo de qualidade ruim.”

Publicado em: 24/11/2016
Fonte: DCI

Compartilhe com seus amigos:

Voltar para CCA na Mídia:

1082





Ônibus para Locação
Ônibus para Locação


Mercado Livre




Associe-se
Rede de Benefícios


Anuncie Grátis

Área do Anunciante
Classificados
Eventos
Notícias
Eventos CCA
CCA na Mídia
Dúvidas e Sugestões
Veículos para Locação
Veículos Antigos Roubados
Indique

Facebook Clube do Carro Antigo

Siga-nos no Twitter

Volkswagen, 1600, Primeira Versão, 1969, Bege
Chevrolet, Monza, SLE Sedan, 1986, Cinza
Mercedes Benz, 560 Sl, 1988, Vermelha
Chevrolet, Camaro, RS 1972, 1972, Negro Y Amarillo

Locação de veiculos antigos para eventos, publicidade, fotografia








----------------

Logos dos Apoiadores